Como declarar imóveis no Imposto de Renda!

Como declarar imóveis no Imposto de Renda!

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A declaração do imposto de renda pode representar um bicho de sete cabeças para muitas pessoas. Ainda mais quando é preciso declarar imóveis. Por isso, nós da Ecco separamos dicas para auxiliar o contribuinte que comprou, vendeu, doou, herdou ou reformou um imóvel em 2020. E lembre-se: o prazo máximo para entregar o IR foi prorrogado para o dia 31 de maio, então não perca tempo para evitar dores de cabeça.

Primeiro, é importante enfatizar que quanto mais documentações o contribuinte tiver sobre transações, operações de venda ou aquisição, contratos, recibos de pagamentos e escrituras, menor é o risco dele declarar algo errado, portanto, esteja com seus documentos atualizados.

Além disso, é importante enfatizar que qualquer imóvel deve ser declarado na ficha “Bens e Direitos”, com o código específico do bem, de acordo com a definição que consta na escritura do imóvel. Outra coisa e que, o valor declarado deve ser aquele que o contribuinte efetivamente pagou pelo imóvel até o dia 31 de dezembro de 2020 e no campo “Discriminação”, o contribuinte deve incluir o máximo de informações disponíveis sobre o estado da propriedade.

Outra dica super importante a mencionar, é que apesar da ficha de ‘Bens e Direitos’ exigir muitas informações, caso o contribuinte preencha todos os campos, até os opcionais, isso dá maior credibilidade para aquele bem.

Além dos fatos citados acima, caso o contribuinte seja isento da declaração de Imposto de Renda, ele deverá declarar imóvel único apenas se o valor do bem for superior a R$300 mil. Mas, se ele já deve preencher de qualquer forma o formulário, ele é obrigado a declarar imóveis com valores inferiores.

De qualquer forma, é muito importante que o contribuinte não deixe para fazer a declaração de última hora e é importante estar atento para realizar a declaração mais correta possível!